quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Ser ou não ser?

- Mamãe, roxo é cor de gay?

- Uai, não , por quê?

- Tem um menino na minha escola me chamando de gay porque eu gosto de roxo!


- Ah, manda esse menino plantar coquinho, se informar melhor, porque o símbolo dos gays na verdade é o arco-íris. E avisa que se ele continuar a falar assim, que eu entro com um processo contra ele por calúnia e difamação! ( vcs leram sobre um menino nos EUA que foi tão perseguido na escola que acabou entrando na internet, descobriu como fazia um laço e se matou enforcado? então, lembrei disso na hora! porque eu não tenho nada contra a opção sexual de ninguém,eu só não quero que meu filho seja alvo de "brincadeiras" dessa natureza ainda numa idade que nem opção fez ainda - eu acho)


- E a gente pode fazer isso?


-Claro que sim! Não se pode sair assim falando de ninguém, entendeu? Isso não é correto!


Luca fez então uma cara de "que bom" e voltamos ao para casa.


Ontem ele chegou em casa e eu perguntei :


- E aí, o fulaninho continuou te chamando de gay? ( uma explicação : esse menino, desde que o Luca entrou para essa escola no início desse ano, tem dado trabalho para o meu filho. Já saíram no tapa não sei quantas vezes, já veio montes de bilhetes da escola por isso,já conversei na escola e fui informada que ele é problemático mesmo, etc e tal. Ou seja, ele é uma peste... e o MEU filho um anjo....hehe)


- Chamou não... mas ao contrário podia?


- Como assim?


- É que no recreio ele saiu no tapa com o sicraninho, apanhou feio e abriu o bocão chorando! Daí, todo mundo ( tenho prá mim que esse "todo mundo" tem um nome...rs) começou a dizer : chora não fulaninhA , nem foi nada para A MOCINHA chorar tanto assim!!


Ai, ai, ai... Daqui a pouco serei EU a processada por calúnia e difamação!!!

6 comentários:

Paula disse...

Lilian, esse menino é macho, eu sei! Já começa pela sábia escollha do time de futebol, o Galo!, glorioso! E o fulaninho, sou testemunha da peste que é!

Mas é sempre bom a gente aprender a se virar, não é?

beijocas

David disse...

É legal essa fase em que as crianças aprendem a se defender, batem, apanham, xingam, etc. Mas confesso que meu lado cruel resmungou no meu ouvido quando você contou que o menino apanhou na escola e foi zuado: "Bem feito". O mundo das crianças não é muito diferente do nosso. Na maioria das vezes só aprendemos através da dor.

http://valacomum.wordpress.com/

Marcelo disse...

Na verdade, Lilian, não existe criança problemática, existem sim, pais problemáticos e bem problemáticos.
Uma vez eu dava aula para um menino de ensino médio de uma escola de classe média alta. O moleque era super complexado, paranóico, extremamente tímido, reprimido mesmo... O moleque era completamente desequilibrado.
Um dia me chamaram na secretaria, era a mãe dele... aí eu entendi tudo.
A mãe, uma quarentona que vivia como uma menina de 16, separada ao estilo "agora estou solteira e ninguém vai me segurar" e que foi conversar comigo visivelmente "cheirada" de pó. Aliás, prática cotidiana da mesma...
Entendi tudo e passei não a justificar, mas a entender e ter pena do garoto.

No caso desse garotinho, os desequilibrados, com certeza, são os pais e a escola, que deve ser particular, engole todo tipo de mazela por causa do dinheiro. Certo?

Lilian Devlin disse...

Paula, darling, o Luca tem todo jeitão que vai ser macho mesmo! rs Mas, como toda mãe ou pai, a gente só espera que ele faça as escolhas que no futuro lhe traga felicidade. E é importante sim, aprender a se virar, mesmo que para isso cometa uns "pecadinhos" assim. E foi duro segurar o riso!

David,não é só vc que tem esse lado "cruel".Vibrei quando o Luca me contou o ocorrido.Óbvio que não deixei transparecer, mas que eu gostei,gostei.

Marcelo,
Vc tem razão em parte. A mãe, que eu tive o desprazer de conhecer em uma reunião de pais, é uma alienada. A professora comentando os (maus) feitos do filho e ela gargalhando e dizendo : " ha ha ha, ele é assim mesmo!" Se eu tivesse ouvido 1/10 do que ela ouviu sobre o "filhinho" teria fugido daquela escola e nunca mais voltado!
E a escola(que é sim particular) tem feito um pouco a sua parte. Ele vive suspenso, esse ano foi trocado de classe( fiquei sabendo que era para separá-lo de outros dois e por isso a mãe ficou indignada, xingou, esbravejou, mas infelizmente para o meu filho, o dela foi mantido na mesma classe que o Luca)e não dá moleza para ele.
Então, a gente sabe que a culpa é de quem educa, que a (pobre) criança é fruto daquilo.Dá pena mesmo, mas que é duro a gente ter que conviver com isso, ah, isso é!
Beijos para todos!

Vanna disse...

É menina, nessa idade temos mesmo q ter cuidado pq eles ora são vítimas ora são vilões. rsrsrs
Agora um grande problema são os adultos q não têm cuidado c/ o q dizem perto das crianças. Quando a minha mais velha estava na seg. série,acho, uma coleguinha evangélica vivia dizendo q ela não era d Deus, fui a escola e falei / a mãe maluca. rsrsrs
Bjs, bom fim d semana.

Lê... disse...

Oi Lilian!

Xii,o feitiço virou contra feiticeiro?rss
Lilian,imagino seu filho aqueles anjinhos safadinhos,espertos e bem inteligente,pelo que contas dele aqui!Que delicia ver esses serezinhos pequeninos aprendendo a se virar na vida...

beijos nos 2 e um super fds pra vcs.