sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Festa!

Morei durante um bom tempo num apartamento, muito bem localizado por estar num ponto nobre aqui de BH e que, na época que me mudei, estava localizado a 2 quadras do meu trabalho.Mas( e sempre tem um MAS, né?) o que ele tinha de bem localizado, ele tinha de pequeno e mirradinho.Era mínimo, vocês não tem noção!E, para completar, tinha um boteco na porta do prédio, que bombava TODOS os dias e mais ainda em dia que o Galo jogava. Mas( de novo) por ser perto do meu trabalho e por eu estar separada recentemente e com um filho pequeno, a distância entre o trabalho e a minha casa nova compensava. Fora que o aluguel era barato e que a parte residencial do prédio ficava láááááá atrás e o boteco, na beira da rua.
E esse boteco, pela proximidade do meu trabalho, por servir sempre a cerveja mais gelada da região e por ser barato, era escolhido por muitos de lá como local ideal para o happy hour.
E um desses que adoravam lá frequentar, cismou de comemorar seu aniversário lá. Mandou e-mail para quase toda a empresa, dizendo que ia comemorar o aniversário dele no "playground" do prédio da Lilian. Já viu, né, teve gente que não foi convidado e soube do evento tentou ficar amigo meu de infância, achando que EU estava dando uma festa e que, por ser lá em casa, EU tinha que ter convidado e outras confusões típicas de ambiente de trabalho. Essa onda rolou até eu dizer ao moço, que era para ele explicar o caso, que não era bem assim, que o tal play era o boteco, etc e tal.E ele assim o fez.
Bom, chegou o dia do aniversário. Por ser na minha porta, depois do banho, fui lá na intenção de ficar um pouquinho, comemorar com ele, já que ele é uma pessoa muito querida. Estávamos lá, IBOPE baixo, umas 6 ou 7 pessoas, quando caiu um dilúvio em BH. Eu, muito solícita ( e pastel), achando que a chuva ia estragar as comemorações do amigo e que seria para pouca gente, chamei o povo ( que eram 6 ou 7 pessoas) lá prá casa. Essas 6 ou 7 já fizeram minha casa ficar mais lotada do que o 20. E aí, começa a aparecer gente, aparecer gente, aparecer gente e mais gente... Sério, devia ter no mínimo, umas 100 pessoas nessa festa! Meu apartamento tinha uma pequena área privativa, tinha parado de chover e o povo foi se acomodando. Do boteco vieram mesas, que foram espalhadas além da minha área, pelo corredor interno do prédio todo. E o tal do aniversário bombou! Até de manhã!! Música no talo, gente entrando e saindo, uma verdadeira loucura!
Segunda-feira, eu no trabalho, cansadíssima depois de passar um fim de semana limpando a minha casa E o corredor do prédio , toca meu telefone:
- Lilian, é o Fulano( o prédio é de um dono só e tem uma imobiliária que toma conta e o Fulano é o dono da imobiliária). Tudo bem com vc? O que aconteceu, minha filha, na sexta-feira na sua casa? TODO mundo ligou reclamando!
- Pois é, Fulano, eu até ia te ligar para me desculpar( numa hora dessa, mentir, Deus perdoa né?)
Foi meu aniversário, convidei uns poucos amigos para tomar uma cervejinha no bar, choveu, chamei aqui para casa e aí foi aparecendo um monte de gente que eu nem imaginava que ia aparecer e aconteceu o que aconteceu.
- Ah, meus parabéns( não muito efusivo, pq ele já devia ter puxado a minha ficha e visto que eu só faria aniversário 1 mês e meio para frente). Mas Lilian, minha filha, da próxima vez, faça num restaurante, numa boate( e ele deve ter pensado :ou na PQP), porque senão vou ter que tomar providências!
- Claro, claro! E mais uma vez, milhões de desculpas e eu prometo que isso não mais se repetirá!

E não se repetiu. Inclusive, todo ano eu gosto de chamar uns amigos no dia do meu aniversário ( que por sinal, tá chegando, ueba!) na minha casa e dessa vez, fiquei no "ora veja"....

9 comentários:

Paula disse...

Humm, me lembro disso, apesar de não ter sido convidada (hehehehehe). Não sei, mas acho que descobri outra coisa em comum com vc, Mírian: dar festas que rolam até altas horas, o povo reclamando (lembra uma lá em casa que a gente começou a cantar baixinho?) rsrsrsrs. Ai, ai, bons tempos de festas... Precisamos fazer uma, tá fazendo falta!

beijos

Lê... disse...

Mas reclamações a parte,imagino que deve ter sido maior festão!!!
Queria ver sua carinha conforme os 'convidados' iam chegando...rs

bom fim de semana Lilian,e bjo na familia.

Aurelino disse...

Uma festa dessas é digna de um filme de adolescentes americanos...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

P.S.: Isso é verdadeiramente um caso em que uma coisa pequena levou a conseqüências grandiosas.
peço permissão pra publicar essa história no meu blog, pois isso...

.:AcaBou aconTecendO:.

Maldita Futebol Clube disse...

Pois é, quis ser simpática, agradar o cara, deu nisso..rs
imagino que a cada um que chegava, vc dizia, cacete vai cag...digo sujar minha casa toda, tô ferrada pra limpar isso aqui, e aposto que ele nem se ofereceu pra ajudar né?: o pior é tomar esporro de administrador por causa dos outros...rs mas menos mal que a festa tenha bombado.....beijokas, essas suas lindas hiostórias poderiam dar um livro: Contos e causos da lili" assinaria embaixo...fui

P.Winter disse...

kkkkkkkkkkk
Pobre amiga....foi um duro aprendizado,nénão??
Mas,o cara tb foi muito cara de pau,hein!...e os come e bebes?Não vai me dizer que foi pra cozinha??rsrsrs

beijos

Dedinhos Nervosos disse...

Lilian... sem palavras! ahahha
Aosto que vc ficou ainda mais querida no trabalho, e um pouco menos no prédio. Mas quando será a próxima comemoração? rs
Bjos!

instantes e momentos disse...

conecendo teu blog. Gostei, ótimo post.
Maurizio

Lê... disse...

Oiê querida!

Passando pra desejar que a semana tenha um pouquinho de "tudibão"!!

beijoa nos 2.

Anarquistas disse...

Olá,Lilian

Isso é que chamamos de paciência e boa vontade!Creio que ninguém mais no mundo agiria assim...eu,pelo menos sairia dando com o cabo de vassoura em todo mundo...rs

Queremos convidá-la a vir conhecer nosso Blog "Anarquistas,Graças a Deus"....são sete amigas escrevendo sobre temas polêmicos..
Algumas dessas amigas vc já deve conhecer através de seus Blogs pessoais...
Obrigada e beijo
Luana