domingo, 30 de novembro de 2008

A educação nossa de cada dia


Eu deixei de tomar uma atitude na sexta passada que está me incomodando muito até agora. Eu já comentei diversas vezes aqui que sou usuária de uma tortura de ônibus( o 20) que é literalmente um microônibus. Só que ele tem diversas categorias de tamanho, sendo alguns um tiquinho maiores e outros um tantão menores, com o agravante de terem as 4 fileiras de banco( duas de cada lado), o que reduz e em muito o espaço entre elas. Eu consegui sentar nesse dia( ueba!), vinha lendo tranquilamente meu livrinho e eis que ouço uma voz esganiçada, uns 10 tons acima do que é considerado educado, ainda mais se formos considerar que eram 07h50 da "madrugada" quando nossos ouvidos ainda estão se acostumando ao burburinho da cidade em movimento. Levantei meus olhos do livro e me deparo com a seguinte cena , de uma senhora, na porta, pagando ao motorista( o pagamento no 20 normalmente é assim, vc paga quando sai, diretamente ao motorista, já que espaço para o "trocador" não existe, muito embora alguns carros o tenham... ), mal conseguindo espaço para ficar de pé e a tal da vozinha "gentil" a gritar com ela :- ô sua lenta, não dá prá sair da minha frente? A senhora educamente responde que está pagando para poder descer. A "simpática" a empurra , entra no 20 na marra , esbarra na coitada e sai gritando "tira a mão de mim" ( como assim? ELA que empurrou!) , que a outra não sabia "assoviar e chupar cana" e foi para a parte de trás do 20( pareceu a cena de Moisés abrindo o Mar Vermelho, porque TODO mundo se espremeu para a dona passar e fez-se o espaço!).

Eu me cocei no meu lugar para intervir e dizer : minha senhora, a boa educação diz que a prioridade é de QUEM SAI. Mas( olha o danado do MAS...) como a fulana era barraqueira e temendo estragar o meu dia com uma discussão que( tapem os ouvidos, isso que vou falar é pura covardia !) nem era a minha, me calei. Mas agora tô aqui, até agora indignada e pensando que figuras assim, vão sempre repetir esse comportamento, porque pessoas como eu, se acovardam e não botam a boca no trombone para colocar esse tipo de gente(?) assim no seu devido lugar.

11 comentários:

Paula disse...

Infelizmente, Lilian, é bastante provável que você ficasse sozinha na defesa da senhora, que, na minha opinião, não seria necessária se a pessoa tivesse educação e respeito. Agora, felizmente, caso essa infeliz não morra cedo, ela vai ser idosa e aí, ela vai ver como a coisa muda de figura...

valacomum disse...

Fique tranqüila, mais dia menos dia vai aparecer uma pessoa mais grosseira do que ela para enquadrá-la. Tem gente que só aprende na base da pancada... Também já engoli muito sapo e voltei para casa engasgado. Não se sinta covarde. A vida irá ensinar essas pessoas...

Pedro disse...

É, Lilian... não se culpe tanto, eu (e a esmagadora maioria) também age como você. Mas esse tipo de gente uma hora esbarra com quem não deve e aí recebe sua lição.

Beijo!

Lê... disse...

Ah lindona,como eu queria ter seu controle...
Eu não consigo me controlar,não!Coloco a boca no trombone,no inicio sem descer do salto,mas se preciso for, ponho os pés no chão mesmo.rsss
Ah,mas eu não gosto de ser assim,não!rs
é desgastante e na verdade,não muda nada,pois respeito nunca será aprendido por gritos.

boa semana,beijoss.

Evandro Varella disse...

Como nem sempre dá pra resolver os problemas do mundo, a gente às vezes tem que engolir em seco e relevar. Veja que a reação da senhorinha, que manteve a calma numa situação dessas nos ensina que a primeira das virtudes é a tolerância!

Como diria uma amiga minha (e que você conhece como ninguém): Paz equilíbrio e ponderação!

Bjs

Maldita Futebol Clube disse...

era bem capaz de vc defender a senhora e ela ainda dizer pra vc ficar quietinha...rs...mas qd for assim dá um chego lá no blog , me pede socorro que eu vou para o alto e avante defender as velhinhas indefesas!rs...lilian , esse 20 ainda vai virar um livro...escutya o que eu tô te dizendo....beijinhos...adoro você viu...?

Leandro disse...

Calma... O mundo dá voltas...

Vanna disse...

Menina, li recentemente um texto q m mandaram sobre falta d civilidade e muito se fala sobre falta d educação, mas parece q alguns não lêem, não ouvem e vão vivendo assim pq c/ vc mesma disse, nós os educados "tememos" o escândalos deles. Tomara eles encontrem quem os parem.
Bjs, lindo fim d semana.

BRUNO LEONARDO disse...

Oi,linda
Ah..é por isso que me intitulo exagerado...Eu pegava essa mulher e tirava ela do ônibus a pontapé...não dá pra aguentar não,Lili!!

Me diga por onde passa esse 20...rs

bjs

Lomyne disse...

Eu não sou o tipo de pessoa altruísta, não... Sabe, isso que você disse de nós nos calarmos, ok, realmente acho errado o que a dona moça fez, mas também acho que quem tinha que fazer algo seria a agredida ou no máximo o motorista...

Sei não, sou meio a favor de que é cada um com seus problemas... Enquanto o ofendido tiver condição de se defender, eu não me envolvo.

Além do mais, já bem diz minha mãe, educação vem de berço, essa mulher inconveniente não vai ligar para o que quer que você fosse falar...

Dedinhos Nervosos disse...

Infelizmente acho que nada ia acontecer se só vc saísse em defesa da senhora. Quem tinha q ter falado alguma coisa era o motorista, já que ela entrou causando tumulto. Acho que por ter uma avó de 80 anos e várias tias na melhor idade, eu fico mordida com uma cena assim. Uma FDP dessa não tem mãe.
Bjos.